Data da publicação: 09/08/2016 publicado por Vanessa Oliveira Lira

Microsoft Azure – Máquina virtual e alguns números bem interessantes


Microsoft divulga resultados de cloud, 9,5 bilhões no último ano fiscal, (junho2015 a julho 2016) se levarmos em consideração que de 2011 para 2012 o valor faturado nesse segmento pela empresa era de apenas 700 milhões, vemos um sucesso enorme que dobra a cada ano em com um crescimento ascendente e contínuo.

Saltando de 1% d faturamento da empresa pra 10% do faturamento total da empresa, nesse cloud está incluso o Azure, o Office 365 Corporate e o Microsoft Dynamics CRM, mas claro que, quem está elevando e muito esses números é o Azure que está com crescimento acelerado.

A Microsoft anunciou também o investimento de cerca de US$ 15 bilhões no desenvolvimento de novos data centers.

A estratégia está alinhada ao lançamento da plataforma Azure para 34 regiões no mundo.


O Azure possui 34 regiões no mundo, mais que os principais concorrentes combinados.

O Azure possui 34 regiões no mundo, mais que os principais concorrentes combinados.

"Vamos continuar construindo data certers, mantendo essa capacidade de hiperescala à medida que avançamos", afirmou Karen Del Vescovo, vice-presidente da unidade Parceiros e Contas Corporativas da Microsoft.

Entendendo o mercado

Esse mercado de Cloud está 31% nas mãos da Amazon (AWS), na parte de serviços de infraestrutura, a Microsoft vem crescendo 124% ao ano enquanto a Amazon (AWS) está crescendo 63%, logo mais a distância de mercado entre elas diminui, porém na Amazon os números apresentados são exclusivamente do AWS, enquanto a Microsoft inclui outros produtos como citado acima.

Azure e AWS

Mesmo assim o crescimento do Azure é inegável, nossa equipe da Si14 está testando há 2 meses, o CEO Valdeci Junior Valdeci Junior me contou que está bem bacana e que tem um custo benefício melhor que o Cloud da Locaweb por exemplo (Com valores parecidos na locaweb o processador é de 1.8 Ghz enquanto no Azure é de 2.4Ghz) ele fez apenas uma ressalva, a falta de suporte, já que mesmo contratando o Azure é preciso pagar à parte se quiser ter suporte.

Uma das estratégias da Microsoft é estimular que as startups optem pelo Azure, dando bônus em eventos pontuais do setor e palestrando sobre a ferramenta pensando claro a médio e longo prazo considero uma estratégia excelente.

Vamos ficar na expectativa que coloquem suporte, mesmo que por chat ou chamado, mas que não nos deixem sem.